Pesquisar

Login

Registre-se ou faça o login para receber nossos informativos.



Nas bênçãos de Chico Xavier
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 
Artigos on line - Artigos
Escrito por Cristina Barude   

O escritor Antonio Demarchi é médium e conferencista espírita. Em parceria com seu mentor espiritual – Irmão Virgílio – e o espírito José Florêncio, já psicografou 16 obras. Publicou seu primeiro livro não psicografado, Nas Bênçãos de Chico Xavier, pela Intelítera Editora. Acompanhe a entrevista exclusiva!

Qual é a principal mensagem que você propõe neste livro?

Comumente ouço pessoas dizerem: “Não faço nada porque sou ainda muito jovem. Não faço nada porque já sou velho demais. Não faço nada porque não tenho dinheiro. Não faço nada porque não tenho tempo. Não consigo fazer nada porque sou doente. Não consigo fazer nada porque sou incompreendido...” Ora, a grande mensagem deste livro é o exemplo de Chico: quando você realmente tem vontade de fazer, você faz e pronto. Chico realizou uma grandiosa obra e serviu de exemplo para todos nós porque, a despeito de sua vida financeira difícil, jamais mediu esforços para trabalhar em prol do bem.

Começou sua tarefa ainda muito jovem, enfrentou problemas de saúde pulmonar, dos olhos e do coração, que não o impediram um minuto sequer de dar seguimento ao seu trabalho em favor do próximo e da psicografia.

Surgiram as críticas gratuitas, mordazes, impiedosas, mas Chico não parou um minuto sequer para dar ouvidos aos que gostam de criticar e nunca fazem nada. Padeceu com as incompreensões dentro do próprio seio familiar, sofreu com a deserção de amigos caros ao seu coração sem jamais murmurar ou reclamar, prosseguindo sempre na tarefa em favor do bem maior. Envelheceu, seu corpo físico depauperado pedia repouso, mas o Chico era incansável espiritualmente, de forma que, mesmo se arrastando e sofrendo dores que o levaram até ao tratamento de acupuntura, Chico prosseguiu sempre amando, servindo, trabalhando e olhando a vida com a consciência de que estava cumprindo seu dever recomendado por Cristo, que é: amar, servir e seguir adiante, sem esperar recompensas, glórias ou louvação!

O prazer de servir era a grande recompensa a esse grandioso apóstolo de Jesus! Na verdade, a grande mensagem do livro é: quem quer fazer vai encontrar meios e fazer a oportunidade acontecer. Quem não quer fazer vai encontrar desculpas!

Considerando que há tantos livros publicados sobre Chico Xavier, o que o motivou a escrever um livro sobre ele?

Demarchi – É verdade. Muitos livros já foram escritos contando a vida de Chico Xavier, livros de contos, casos e biografias. Sem dúvida, muito já se falou sobre esse grande homem, mas considero que ainda iremos falar muito sem absolutamente esgotar o vasto celeiro de histórias, casos, aprendizados e, acima de tudo, do exemplo deixado por Chico Xavier.

No meu caso, foi uma experiência muito pessoal, porque a partir do momento em que o conheci, sua figura humana me impressionou profundamente e sua história de vida mudou minha visão a respeito das coisas e da própria vida.

Passei por algumas situações pessoais muito difíceis e, sem dúvida, as histórias vividas pelo Chico sempre me ajudaram a superar de tal forma que, meu mentor, o Irmão Virgílio, me aconselhou a colocar no papel para que pudesse compartilhar essas experiências com as pessoas, pois certamente iria auxiliar muitos que, infelizmente, não tiveram o privilégio, como eu, de conhecê-lo pessoalmente.

Este livro é de sua autoria, mas você doou os direitos autorais à Fundação André Luiz – Rádio Boa Nova. O que o motivou a fazer isso?

Emmanuel nos diz que a maior caridade que fazemos, em relação à doutrina espírita, é sua divulgação. Inspirado no exemplo do Chico, que jamais ficou com um centavo sequer da extensa obra literária por ele psicografada, entendi que poderia fazer minha parte em prol da divulgação da doutrina, doando os direitos autorais à Rádio Boa Nova, que vem cumprindo grandioso papel divulgando o Evangelho do Cristo sob a ótica do Espiritismo e, como todos sabemos, lutando sempre com muitas dificuldades.

Para mim, doar os direitos autorais à Fundação André Luiz – Rádio Boa Nova é motivo de satisfação e muita alegria, na certeza de que o resultado financeiro, independente se será um valor expressivo ou não, será muito bem aplicado pelos dirigentes daquela instituição. Isso me basta, isso me faz feliz!

 

Faça uma visita!

Caminho Espiritual 42

Carrinho

VirtueMart
O seu Carrinho de compras encontra-se vazio no momento.

Para ouvir