Pesquisar

Login

Registre-se ou faça o login para receber nossos informativos.



Equilíbrio no dia a dia
Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 
Artigos on line - Artigos
Escrito por Victor Rebelo   

Hoje em dia é muito comum ouvir as pessoas dizerem que estão estressadas. Também... não param! Vivem ansiosas, preocupadas com um futuro que não chega nunca, pois enquanto fazem uma coisa, a mente já está pensando no que fazer em seguida. A dificuldade para viver o presente – de corpo e alma – é enorme, e isso é péssimo, pois além de desperdiçarmos nossa energia, prejudicamos nosso corpo e nossos relacionamentos.

 

Eu explico: é que quando nosso corpo entra em estado de alerta, devido a uma situação inesperada que surge nos oferecendo algum tipo de ameaça, nosso metabolismo se altera. Nosso batimento cardíaco fica acelerado, a musculatura fica tensa, etc. Isso tudo é uma reação natural do nosso organismo, para combatermos o que nos ameaça. O problema é que quando esse estado se prolonga a ponto de se tornar constante, habitual, nosso corpo sofre as consequências, que podem variar, tais como: dores musculares, baixa imunidade, gastrite, crises nervosas, etc. Sem contar os problemas psicológicos e emocionais que podem ser agravados com esta situação, como depressão, fobias, síndrome do pânico... Como eu disse, nossos relacionamentos também ficam prejudicados, pois quase nunca temos tempo para o outro. Nossas metas e tarefas cotidianas são tantas que não conseguimos nos conectar com a realidade do próximo. Perdemos a capacidade de ouvir e, muitas vezes, até mesmo de receber, pois nunca estamos abertos e disponíveis de verdade. Conversamos “da boca pra fora”, mas a mente e o coração nem sempre estão presentes.

Essa maneira desequilibrada de viver é uma epidemia, onde um influencia o outro, seja no trabalho, no trânsito... ou em casa, quando descarregamos na família toda nossa carga emocional negativa.

Isso tudo tem que mudar! Comece hoje mesmo a se questionar: do que eu tenho tanto medo? O que me deixa constantemente preocupado ou irritado? Por que será que eu sempre estou “correndo”, pensando no que fazer? Será que todas as tarefas que me dispus a realizar hoje são imprescindíveis? Não tem como pedir para alguém me ajudar em uma ou outra tarefa? Eu tenho me organizado da melhor maneira possível?

Essas perguntas iniciais nem sempre são fáceis de responder. Por isso, eu recomendo algumas técnicas que podem auxiliar você a acalmar a mente e pacificar o coração, para que certas realidades do seu “eu” venham à tona. Procure praticar, por exemplo: meditação, yoga, tai chi chuan, exercícios bioenergéticos ou a prece. Isso vai ajudar a mudar o seu padrão emocional. Se for necessário partir para algo mais “físico”, eu aconselho os esportes, as artes marciais, etc. Sem falar na Arte, que é uma grande ferramenta para o autoconhecimento. Que tal aulas de teatro, dança, pintura ou música? Se for necessário uma ajuda profissional, que tal um psicólogo da linha transpessoal? Além disso tudo, se você é espiritualista, procure frequentar seu centro espírita, umbandista, budista, etc. O convívio social, vivido com um espírito sincero e fraterno, é uma ótima ferramenta.

Podemos melhorar o fluxo de energia vital que mantém nosso corpo vivo e saudável de outras formas também. Podemos praticar exercícios como hatha yoga, tai chi chuan, etc; podemos trabalhar nossas energias por meio de práticas bioenergéticas (acesse nosso site para mais informações); podemos visitar matas, praias, cachoeiras, etc., onde existe uma abundância de energias puras sendo irradiadas... enfim, cada um de nós pode ser seu próprio curador. Para isso, é fundamental buscar o autoconhecimento e a reforma íntima, pois nossas emoções, sentimentos e pensamentos influenciam diretamente a saúde do corpo.

Para encerrar, deixo as palavras do Dalai Lama: “O que mais me surpreende na humanidade são os homens... porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam não por viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer... e morrem como se nunca tivessem vivido.”

Revista Caminho Espiritual – edição 40

Leia nesta edição:

A proposta dos tratamentos holísticos
Quais são as diferenças básicas entre o sistema cartesiano-newtoniano, que é o modelo, o paradigma da medicina ocidental na atualidade, e o sistema de cura integral, holístico?
Por Dalton Campos Roque

O que são terapias holísticas?
Qual é a finalidade desse tipo de tratamento e como ele atua? Acupuntura, Reiki, Florais de Bach... conheça algumas técnicas consideradas holísticas e que vêm sendo cada vez mais utilizadas como medicina complementar ou alternativa
Por Cleane Nunes

Resiliência? Superando o estresse
Se a resiliência pode ser desenvolvida, para assim podermos lidar melhor com o estresse e a ansiedade, o que temos de fazer? Como superar o estresse?
Por Luiz Antonio de Paiva

A psicodinâmica do estresse
Os filtros emocionais pessoais aplicados para traduzir os eventos são os fatores determinantes que denunciam a capacidade de um indivíduo se estressar
Por Horácio Frazão

O prazer de viver
O “cansaço” espiritual vem do conflito milenar que temos enfrentado por não sermos quem gostaríamos de ser – o eu ideal – em contrapartida com quem somos, o eu real
Por Wanderley Oliveira

Encontros para a PAZ
Conheça a Universidade Holística Internacional de Brasília – Unipaz – com atuação em várias cidades, incentivando um viver pleno e consciente e a integração das ecologias individual, social e ambiental

Medicina da Nova Era
O mundo está um caos, fruto da vibração energética criada pela humanidade. Quando houver doença, a medicina deverá contar com o apoio da espiritualidade para agir conjuntamente na cura
Por Darcio Cavalini

Não desista da vida!
Precisamos nos abrir para novas amizades, para novos amores, para novos trabalhos... para encontrarmos a felicidade que tanto almejamos
Por Luiz Roberto Mattos

Diferenças não são defeitos
O amor não inclui adesão à particularidade. Podemos não aderir às diferenças, porém, compete-nos amar o diferente
Por Wanderley Oliveira

Assuma o que você diz!
Nossos pensamentos viram palavras e nós somos responsáveis pela forma que as expressamos ao mundo. Palavra é energia, que vai para o destino, o assunto ou a pessoa da qual estamos falando
Por Aline Elisângela Schulz

Desenvolvendo a espiritualidade
Conheça a Brahma Kumaris, uma organização mundialmente conhecida, que propõe o desenvolvimento espiritual, promovendo a fé e a tolerância acima dos rótulos religiosos

Relações tóxicas
Muitas vezes, permanecemos em uma relação que não amadurece. O que marca uma relação tóxica é que ela necessita ser reciclada e tratada, seja por qual caminho for
Por Wanderley Oliveira

Hipertensão e espiritualidade
Entenda como o espírito é responsável por seu equilíbrio psicofísico e as influências psicológicas na hipertensão
Pela Associação Médico-Espírita do Brasil

A acupuntura e a medicina energética
Yin e yang, chakras, meridianos... Entenda os fundamentos básicos de alguns tratamentos com base no equilíbrio energético
Por Adriana Splendore

Em busca da cura
Desenvolver e harmonizar os três tesouros da vida – jing (essência nutritiva), qi (energia, vitalidade, força, respiração), e shen (espírito, mente, alma, Deus) – é o desafio do buscador consciente
Por Ubirajara Tederiche

Homeopatia. Integrando corpo e espírito
Entenda como o tratamento complementar homeopático atua e qual a diferença em relação ao alopático
Por Alfredo de Castro

O poder do silêncio
Fazer bom uso do silêncio para meditar e recompor as energias tão preciosas que perdemos ao longo dos transtornos da vida e pelos pensamentos nocivos que emanamos
Por Marco Tulio Michalick

A verdade e o conhecimento
Quando conhecimento entra na área consciencial ainda é apenas conhecimento. Quando o assimilo e ele flui em mim, se transforma em sabedoria. No entanto, só a “verdade” é absoluta
Por Dalton Campos Roque


COMPRAR

 

Faça uma visita!

LiveZilla Live Help

Carrinho

VirtueMart
O seu Carrinho de compras encontra-se vazio no momento.

Para ouvir