Pesquisar

Login

Registre-se ou faça o login para receber nossos informativos.



Reencarnação e microcefalia
Avaliação do Usuário: / 7
PiorMelhor 
Artigos on line - Artigos
Escrito por Victor Rebelo   

Diante desta epidemia de zika vírus, tenho lido alguns artigos espíritas sobre o assunto. Infelizmente, a postura de quase todos é a de generalizar, esquecendo-se de que cada caso é um caso. Muitos espíritas têm um entendimento distorcido do conceito hindu de karma (que significa "ação", em sânscrito). Essa lei é conhecida no movimento espírita como lei de ação e reação. A impressão que tenho é a de que, devido à herança católica que o Espiritismo traz, os espíritas adaptaram o conceito de Céu e Inferno para o conceito de Ação e Reação (karma)... A chamada "lei do merecimento" é muito mal entendida, na minha opinião.

Antes de abordar o assunto de forma resumida, quero deixar claro que não estou me colocando na posição de "dono da verdade". Posso estar equivocado e, se eu realmente estiver, mudarei de opinião... Bom, vamos lá!

Será que todo espírito que reencarna com uma doença de nascença está expiando uma falta cometida em vidas passadas?

Antes de responder a esta pergunta, reproduzo uma questão de O Livro dos Espíritos, já que estou me dirigindo basicamente aos espíritas:

“984. As vicissitudes da vida são sempre a punição das faltas atuais?

Não; já dissemos: são provas impostas por Deus, ou que vós mesmos escolhestes como Espíritos, antes de encarnardes, para expiação das faltas cometidas em outra existência, porque jamais fica impune a infração das leis de Deus e, sobretudo, da lei de justiça. Se não for punida nesta existência, sê-lo-á necessariamente noutra. Eis porque um, que vos parece justo, muitas vezes sofre. É a punição do seu passado.”

Em primeiro lugar, precisamos deixar de lado o paradigma ou a linguagem religiosa que está impregnada em muitas obras da doutrina espírita. Isso fazia sentido na época e na sociedade onde vivia Allan Kardec, ou seja, na França do Século XIX. Não faz mais sentido mantermos uma visão antropomórfica de Deus, como se Ele fosse um ser, lá no Céu, impondo provas e punições aos espíritos que não cumprem sua lei...

Conforme a resposta acima, muitas provas pelas quais passamos podem ter sido escolhidas por nós, antes de reencarnamos (exceto aquelas que são o resultado das nossas ações na vida atual). Ou seja: podemos escolher passar (ou sermos levados compulsoriamente a passar) por determinada prova/expiação se ela for importante para nossa evolução ou se desejarmos reparar uma falta que tenhamos cometido.

Hoje em dia, com o aprofundamento do conhecimento espírita, sabemos que muitas provas e expiações podem ser o resultado do nosso desequilíbrio espiritual-energético, gerado nesta ou em encarnação anterior. Por exemplo: um espírito que apresenta um grave desajuste psicoemocional e energético, em futura encarnação poderá prejudicar a formação do novo corpo, ainda em estado fetal, mesmo que somente esteja ligado ao feto por sutis laços energéticos. Em outros casos, o espírito pode solicitar o reencarne em um corpo que apresente determinada deficiência se, como eu disse, aquilo for necessário para sua evolução.

Em outras situações, o espírito pode ser levado a reencarnar em um corpo que apresente certas limitações para que ele não corra o risco de cometer os mesmos erros, repetidamente, como em alguns casos de espíritos com tendência suicida.

Então, toda prova ou expiação cuja causa (espiritual) não se encontra na encarnação atual, tem origem em vidas passadas?

Na verdade, é difícil responder a esta pergunta com absoluta certeza, mesmo que a questão 984 de O Livro dos Espíritos traga uma resposta pronta. Não podemos nos esquecer do seguinte: o simples fato de estarmos reencarnados no planeta Terra significa que estamos sujeitos tanto ao karma coletivo (as consequências das ações da coletividade humana) quanto ao meio-ambiente em que vivemos. Levando este fato em consideração, poderíamos aceitar a possibilidade de que certas doenças poderiam ocorrer sem que o espírito tivesse programado isso antes de reencarnar. Conforme ensina O Livro dos Espíritos, podemos escolher o meio em que iremos reencarnar, e isso trará uma série de provações ou expiações características de quem renasce nesse meio, mas isso não significa que a morte (e mesmo o tipo de vida) que teremos já será previamente escolhida. Quem estudou a codificação sabe que ela não prega este tipo de determinismo absoluto.

Mas mesmo assim poderíamos pensar que, de alguma forma, “algo” no passado milenar de determinado espírito permitiu que ele fosse atraído para determinada situação na vida atual. Em outras palavras: "o karma (ou o 'eu superior'...) dele permitiu que ele reencarnasse e, durante a gestação, desenvolvesse a microcefalia". Mas esta é apenas uma hipótese. Não há fundamentos concretos para afirmarmos isso. Portanto, prefiro dizer que cada caso é um caso. Não podemos generalizar! Vamos refletir mais um pouco:

Estamos vivendo uma epidemia de zika vírus aqui no Brasil. Se uma mulher engravidar aqui, principalmente nas regiões mais afetadas, como no Recife, as chances de ela contrair o vírus são maiores. Portanto, um espírito que por algum motivo seja atraído para o reencarne por meio daquela futura mãe, que vive no Recife, estará correndo grande risco de desenvolver a microcefalia. Tudo dependerá do fato da grávida ser ou não picada pelo mosquito contaminado.

"Ah! Mas então seria uma questão de 'falta de sorte' , o que é uma injustiça! Deus não permitiria que alguém reencarnasse com microcefalia sem que merecesse!" Muitos estão afirmando isso.
Realmente, também não acredito que seja uma questão de sorte ou falta dela. Apenas acho que não temos informações suficientes para afirmarmos que todo bebê que está desenvolvendo a microcefalia, em meio a esta epidemia, passa por isso devido à uma expiação do passado ou a um desequilíbrio espiritual. A vida não é tão simples assim!

Primeiro: será que nós realmente entendemos de justiça? Será que temos evolução espiritual suficiente para compreendermos o que é ou não é justo, no que se refere ao processo reencarnatório?

Segundo: Quem disse que Deus fica interferindo, "pessoalmente", na vida de cada um? Será que não está na hora de ampliarmos um pouco mais a nossa compreensão Daquilo que chamamos por "Deus"? Nós não temos a menor ideia do que seja Deus... não passamos de semianalfabetos, quando o assunto é espiritualidade. Ainda nem saímos da fase dogmática-religiosa e achamos que já temos condições de explicar o que é Deus (se é que algum dia será possível dar essa explicação... definir o Absoluto!).

Terceiro: Como eu disse, pela lei de Ação e Reação (karma) um espírito é levado a reencarnar em determinado local e situação, mas afirmar que ele irá morrer desta ou daquela forma ou desenvolver a microcefalia é algo que não temos como fundamentar. Não temos como checar este tipo de hipótese, pois, como acabei de dizer, ainda estamos "engatinhando" em nosso entendimento das leis espirituais que regem a evolução.

CONCLUSÃO
Existem, sim, espíritos que desenvolvem a microcefalia devido a um desequilíbrio espiritual de outras vidas (origem psicossomática ).
Alguns podem desenvolver a microcefalia devido a uma necessidade evolutiva específica... e outros, ainda, podem desenvolver a microcefalia por reencarnarem em locais onde esteja ocorrendo uma epidemia de zika. O karma dele foi reencarnar naquele local, mas não, necessariamente, ter microcefalia. Portanto, não dá para generalizar!
Vamos assumir que ainda não temos respostas definitivas... é melhor aceitar uma dúvida do que ter uma certeza que, talvez, não seja coerente com a verdade!

 

Faça uma visita!

Caminho Espiritual 42

Carrinho

VirtueMart
O seu Carrinho de compras encontra-se vazio no momento.

Para ouvir