Pesquisar

Login

Registre-se ou faça o login para receber nossos informativos.



As curas de Jesus e o milagre do amor
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Artigos on line - Artigos
Escrito por Victor Rebelo   

Os denominados milagres de Jesus desafiam até hoje as explicações científicas e fascinam a todos. Para a doutrina espírita, milagres não existem, pois nada foge as leis naturais.

O livro da codificação espírita A Gênese ressalta que os fenômenos nos quais o elemento espiritual tem parte preponderante não podem ser explicados apenas pelas leis da matéria. Talvez, o grande desafio ainda seja desvendar o que os “milagres” significam e o que podem ensinar sobre a vida e a realidade espiritual.

Quanto aos milagres relatados nos Evangelhos, no livro O Sublime Peregrino, ditado pelo espírito Ramatís, temos comentários importantes a respeito: “O Mestre realizou inúmeras curas e renovações espirituais, que não devem ser consideradas milagres, mas resultantes de suas faculdades mediúnicas. Em virtude de sua elevada hierarquia espiritual e da incessante cooperação das entidades angélicas que o assistiam, tudo o que ele realizava nesse sentido, embora tido por miraculoso, era apenas consequência da aplicação inteligente das leis transcendentais.”

Se fôssemos fazer uma análise muito profunda e ampla da vida e dos “milagres” de Jesus, poderíamos publicar uma revista inteira sobre o tema e ainda assim seria insuficiente. Mas precisamos nos conscientizar de que, como ele mesmo disse, “somos deuses e também temos a capacidade de fazer o que ele fez”. Milagre é o poder da fé em ação e, por maior que seja esse poder, ele jamais poderá ir contra as leis que regem os fenômenos da natureza. Conforme ensinou Kardec, todos os milagres, um dia, serão explicados à luz da razão e da Ciência.

Penso que o maior milagre que todos devemos realizar é o da transformação individual com base no amor e no autoconhecimento, que um dia levará à paz mundial. E quando digo paz não me refiro apenas às relações entre os homens, mas, também, à relação entre o homem e a natureza.

Como a doutrina espírita explica os milagres? O pesquisador espírita José Reis Chaves nos lembra que “o capítulo XV, do livro A Gênese, de Allan Kardec, explica que a superioridade de Jesus não estava relacionada ao seu corpo, mas, sim, à elevação de seu espírito. Por isso ele tinha o poder de dominar a matéria. Seu poder magnético se dava ao seu imenso amor pela humanidade e o desejo incessante de fazer o bem. Os quatro Evangelhos são ricos em fatos que deixam claro a grandeza espiritual de Jesus. Mas aqueles que já compreenderam a verdadeira missão do mestre na Terra sabem que os milagres não foram espetáculos miraculosos, mas, sim, uma prova irrefutável do poder do amor, que alivia, acima dos sofrimentos do corpo, as dores do espírito. Em relação à promoção dos fenômenos chamados paranormais, a doutrina espírita deixa claro que, muitas vezes, são faculdades mediúnicas e podem ser mais bem utilizadas na medida no amadurecimento espiritual de cada um.”

 

Faça uma visita!

LiveZilla Live Help

Carrinho

VirtueMart
O seu Carrinho de compras encontra-se vazio no momento.

Para ouvir